terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Veja como foi a confraternização da Academia de Letras do Triângulo Mineiro



Confraternização dos 55 anos da Academia de Letras do Triângulo Mineiro no Arquivo Público e no Restaurante Cupim Grill, com a presença do Prefeito Paulo Piau, Heloísa Piau, acadêmicos e familiares.










quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Roque Manuel da Silva, o "Roque do Biju"


Biju Caju... Quando criança era ouvir o tocar do instrumento triângulo carregava que a criançada saia de casa para comprar a casquinha.




Roque Manuel da Silva, o "Roque do Biju". O doce, em forma de cone, como uma casquinha de sorvete, era atração entre as crianças da geração da década de 1950 a 1980. 

Com o latão de biju nas costas, e um triângulo nas mãos, a figura de Roque era conhecida por onde ele passava, entre as ruas de terra, da época.


Roque do Biju nasceu em Restinga, São Paulo, em 8 de setembro de 1920. 

Em Uberaba, conheceu Jandira de Oliveira da Silva, com quem se casou. E logo depois se mudaram do bairro São Benedito para o Abadia. 


Roque do Biju faleceu em agosto de 2001, aos 80 anos. A casa onde ele morava abriga ainda Dona Janice, os filhos, netos e bisnetos. 


De acordo com Mario Renato da Silva, 35 anos, neto de Roque e de dona Janice, ninguém na família deu continuidade ao feitio do biju. Talvez por isso, a quarta geração de Roque, apesar de reconhecer a fama do bisavô, não sabe dizer que gosto tem o biju que ele carregava no latão. 


Crédito da narrativa: Gledson Oliveira. 

Foto: Acervo de  Paulo Siqueira.

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

ANAIS DOS LIVROS DE ATAS DA CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - Século XIX - 1857 a 1900 - Volume I


As atas de uma Câmara Municipal constituem a série documental mais importante de um Arquivo Público, pelo fato de conterem a vida do município, desde os primórdios, sendo assim uma termômetro da história da comunidade. Esse vasto e importante acervo quando organizado em forma de anais serve como fonte preciosa e inesgotável de pesquisas, pois nele encontram-se aspectos da evolução política administrativa, econômica, cultural, social e dos registros do dia a dia dos atos legislativos.

Para acessar os ANAIS DOS LIVROS DE ATAS DA CÂMARA MUNICIPAL DE UBERABA - Século XIX - 1857 a 1900 - Volume I - Clique aqui!


terça-feira, 28 de novembro de 2017

32 anos da Superintendência do Arquivo Público de Uberaba: mesa redonda com alunos da UFTM e palestra no Centro Administrativo Municipal




Durante o mês de aniversário da Superintendência do Arquivo Público de Uberaba, ocorreu no dia 21 de novembro, uma mesa redonda com alunos do curso de História da Universidade Federal do Triângulo Mineiro UFTM, com o título Documentos da Superintendência do Arquivo Público de Uberaba na pesquisa histórica. Também foi realizada uma palestra no dia 22 de novembro no Centro Administrativo do  Município de Uberaba, cuja temática foi a Gestão de documentos digitais.


No evento promovido na UFTM, a Superintendente do Arquivo Público Marta Zednik de Casanova, apresentou aos estudantes um vídeo institucional sobre o trabalho, a importância e as atividades desenvolvidas pelo Arquivo de Uberaba.


Na sequência, o chefe de Departamento, Difusão, Apoio, Pesquisa e Atendimento da instituição João Eurípedes Araújo, apresentou o Guia do Arquivo, um instrumento que facilita  o acesso a pesquisa aos acervos, pois mapeia as principais fontes documentais disponíveis na Superintendência do Arquivo Público de Uberaba.


Posteriormente, o historiador Luiz Henrique Cellulare expôs o resultado do trabalho realizado pelos pesquisadores da instituição, que transcreveram o conteúdo completo das Atas da Câmara do Município de Uberaba do século XIX. Com o lançamento programado para o dia 30 de novembro, às 19:30 horas no Plenário da Câmara Municipal, o livro de Atas foi criado em formato E-book, o que facilitará o acesso do pesquisador a totalidade de mais de 3 mil páginas de conteúdo. Cellulare abordou as inúmeras possibilidades de pesquisas historiográficas com este tipo de documento.


O professor e vice-Coordenador do curso de História Marcelo de Souza Silva, demonstrou aos graduandos como foram desenvolvidas suas pesquisas acadêmicas de mestrado e doutorado, quando da utilização de fontes históricas disponíveis no Arquivo Público de Uberaba. Em especial, os processos crimes do século XIX e início do século XX.


O historiador Thiago Riccioppo debateu como se deram as abordagens sobre as fontes históricas durante a trajetória da escrita de sua dissertação de mestrado, que versou sobre a atuação política do deputado federal uberabense Fidélis Reis entre os anos de 1920 a 1930. O pesquisador rastreou através de diversas categorias de fontes, as redes de sociabilidades que discutiam no campo da intelectualidade brasileira, os projetos políticos em disputa sobre a Identidade Nacional, calcados nos debates sobre as raças, a imigração e o trabalho.

O professor e coordenador do curso de História da UFTM, Flávio Henrique Dias Saldanha, ponderou como está sendo encaminhada a pesquisa que tem desenvolvido nos últimos anos sobre o uso de fontes históricas disponíveis na Superintendência do Arquivo Público. Ele fez o rastreamento de redes e tramas das elites políticas e suas posições socioeconômicas no século XIX. O pressuposto utilizado foi identificar documentos sobre a posse de escravos de membros que ocuparam cadeiras na Câmara Municipal de Uberaba.


No dia 22 de novembro, o chefe de departamento de Gestão do Arquivo Administrativo do município de Uberaba Edguimar Antônio de Oliveira, apresentou a palestrante do dia, a arquivista Mariana Costa Oliveira, responsável pela gestão de documentos da UFTM. Em sua palestra foram abordados os desafios na gestão arquivística de documentos digitais.  A arquivista apresentou conceitos, como: as características próprias comuns dos documentos, os diversos suportes, formatos, gêneros, espécies e funções dispostas desde a origem espontânea dos acervos guardados em geral nos arquivos.


O uso de documentos digitais é um fenômeno inerente aos nossos tempos. Nesse sentido, Mariana Costa Oliveira advertiu sobre a obrigação de adotar tecnologias para a preservação desta nova modalidade de documentos. Tais ações requerem encarar desafios, na finalidade de garantir a fidelidade aos fatos ocorridos na produção e a autenticidade dos documentos, especialmente, na adoção de requisitos de acesso e  segurança para a guarda de informações digitais, que são em tese frágeis. Headsfasdf

Texto: Thiago Riccioppo 

Mesa redonda para os alunos de História realizada na UFTM.


Mesa redonda para os alunos de História realizada na UFTM.


Mesa redonda para os alunos de História realizada na UFTM.

Mesa redonda para os alunos de História realizada na UFTM.

Mesa redonda para os alunos de História realizada na UFTM.


Mesa redonda para os alunos de História realizada na UFTM.


Mesa redonda para os alunos de História realizada na UFTM.


Mesa redonda para os alunos de História realizada na UFTM.


Palestra realizada no Centro Administrativo Municipal.

Palestra realizada no Centro Administrativo Municipal.

Palestra realizada no Centro Administrativo Municipal.

Palestra realizada no Centro Administrativo Municipal.

Palestra realizada no Centro Administrativo Municipal.

Palestra realizada no Centro Administrativo Municipal.

Palestra realizada no Centro Administrativo Municipal.

Palestra realizada no Centro Administrativo Municipal.

Palestra realizada no Centro Administrativo Municipal.